Languages

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Oração dos ipês brancos


Sérgio Maggio

Quando os ipês brancos nascem?

 No final da seca... Parecem altares da natureza, responde-me Maria Garcia.

- Quando a temperatura subir um pouco mais. É a última série de três ipês (rosa/amarelo/branco), conta-me Adalberto Carvalho

- Quando os amarelos estiverem bem velhinhos, revela-me Gustavo Serrate.

Talvez, esteja perto dos ipês brancos nasceram. Há um significado nessa brotação. É o fim da seca, a volta da chuva, o aumento da umidade, o adeus ao clima de deserto e a despedida da sensação, delírio, de estarmos virando seres de corcovas. 

Os ipês brancos são sinais de renovação, de virada de ciclo, de sobrevivência à escasez.
Eles não são tão comuns como os roxos ou rosas, que anunciam a seca, nem tão exuberantes quanto os amarelos, ponto alto da estação sem chuvas. São discretos e deliciosamente lindos. São mesmo como altares, como diz Maria Garcia. 

Diante deles, em atitude de oração, eu medito pelas mudanças, que elas sempre reinem entre nós. Assim componho uma oração e, antes que os eles nasçam, peço para que tragam:

O cessar da mentira. A mentira que trai, que engana, que intriga, que ilude, que sai bonita da boca.

O afastamentos dos interesseiros. Aqueles que te cercam. Os utilitaristas, falsos amigos, desonestos de alma.

O arrancamento das máscaras. As nossas, sobretudo. Precisamos chegar mais perto do que somos.

A aproximação dos nossos. A grande festa, o grande chá para aqueles que não abandonaremos nem nós abandonarais.

O entendimento de que somos bem e mal, amor e ódio, vida e morte, perdão e rejeição. Só assim poderemos atingir o equilíbiro.

E quando os ipês brancos nascerem. Quero ser um pouco melhor do que fui na última estação. Quero ser mais água, mais fluxo de vida que irriga, sacia e fertiliza. 

Que os ipês brancos nos modifiquem em sua glória suprema de ipês brancos

Axé!      




2 comentários:

Anamaria Rossi disse...

Amém!
Lindo lindo.

Maria Garcia disse...

AXÉ! Adorei a Oração!
Que o singelo e a pureza dos Ipês Brancos possam purificar a nós e a essa cidade capital sonho da fantasia!
Que eles cresçam , floresçam, multipliquem, encantem e inspirem o presente e o futuro dos corações...