Languages

terça-feira, 19 de junho de 2012

Santa coincidência




Anunciado como mais um herói gay, Lanterna Verde sucede a onda dos superdotados que saem do armário há menos de um mês da declaração do presidente Barack Obama em favor do casamento igualitário   



Sérgio Maggio

“Santa revelação, Batman!” diria Robin ao amigo de todas horas. Laterna Verde, o místico bonitão e musculoso é gay. A notícia caiu como uma bomba num mundo em rede, onde qualquer informação pode virar uma estrondosa manchete. Assim que a DC Comics confirmou que o personagem Alan Scott, o herói original criado em 1940, gosta de homens o Twitter respondeu de imediato emplacando, entre os 10 assuntos comentados, três posições (Laterna Verde, DC Comics e Alan Scott).
A estratégia de divulgação de Laterna Verde sucede ao anúncio do primeiro casamento gay no mundo dos superdotados. Há uma semana atrás, a Marvel Comics espalhou pela estratosfera os convites do casamento do mutante Estrela Polar, membros dos X-men, com o namorado Kyle Jinadu, com direito a foto dos dois transbordando de felicidades na cerimônia.
Em abril, uma outra confissão provocou frisson. O roteirista Grant Morrison, que há 20 anos escreve a história do Homem Morcego entregou a Playboy. “Batman é muito, muito gay.” É claro que choveu na internet o exclamativo “eu sabia!” Desde que Bruce Wayne divide a sua mansão com o Menino Prodígio, a suposta relação homoafetiva dos dois caíram em “bocas de Matildes”. O cult seriado dos anos 1960 só ajudou a confirmar as suspeitas que os dois dividiam o mesmo bat-edredom. O delicado mordomo Alfred e vilões afetadíssimos, como Charada e Coringa, só ajudavam a espalhar a purpurina na produção. Cauteloso, Grant Morrison aproveitou para pontuar que essa era uma natureza conceitual. Sei!
Há tempos, roteiristas e executivos dos quadrinhos juram que eles querem conectar o mundo dos super-heróis às questões urgentes do século 21. E a diversidade sexual e a conquista do estado de direitos para cidadãos gays não poderiam passar a largo ao mundo paralelo e fantástico, onde habitam a Liga da Justiça e outras ordens. No entanto, a declaração do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sustentada em pesquisas de opinião, em ser a favor do casamento igualitário parece ser a chave que tirou do armário os planos da indústria dos quadrinhos. “É importante seguir em frente e confirmar que eu acredito que pessoas do mesmo sexo podem se casar”, afirmou no último dia 9 de maio, antecedendo os anúncios sobre Laterna Verde e Estrela Polar. “Santa coincidência”, diria .

Nenhum comentário: