Languages

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Salve a Oficina Perdiz

Artistas organizam abaixo-assinado em favor da Oficina do Perdiz

Mariana Moreira

Publicação: 07/10/2011 12:15 Atualização: 07/10/2011 12:41

 (Iano Andrade/CB/D.A Press )

Artistas do DF se reuniram ontem, na sede do Teatro do Concreto (Conic), para discutir série ações que resolva a situação da Oficina Perdiz, cuja terreno para a construção na 710 Norte está embargado por processo de usucapião. José Perdiz, que transformou a sua oficina mecânica num palco teatral na década de 1970, esteve presente e contou sobre as dificuldades que enfrenta no espaço da antiga oficina (708/709 Norte). O movimento começou depois que o Correio Braziliense publicou, na edição de quarta-feira, reportagem de capa do Diversão & Arte contando a luta de Perdiz para sobreviver. O compromisso firmado entre a construtora Ipê-Omni, responsável juridicamente pelo projeto da nova oficina, e o mecânico está embargado. Aos 80 anos, o mecânico e mecenas teme que o acordo, que foi acompanhado pelo Ministério Público e pelo GDF para a construção da nova oficina, caia no esquecimento.


Os artistas da cidade lançaram um abaixo-assinado para ser entregue ao governador do DF, Agnelo Queiroz, e articulam reuniões com advogados e representantes do poder público. "Neste momento, convocamos a população do DF para aderir a campanha Salve a Oficina Perdiz. Uma dos primeiros movimentos é a assinatura do abaixo-assinado", convoca Francis Wilker, diretor do Teatro do Concreto, grupo que surgiu na Oficina Perdiz.

Enfrentando severas dificuldades financeiras, José Perdiz está com o telefone de seu ponto comercial cortado, sem realizar chamadas telefônicas. O telhado da oficina-teatro também precisa de reparos, pois foi danificado pela marquise do prédio vizinho. As modificações no teto não permitem que estruturas de iluminação e cenário sejam montadas no local. Há dois anos, nenhum grupo apresenta espetáculos no espaço, que virou teatro em 1975, quando o mecânico cedeu o lote para a montagem de um enteado, estudante de artes cênicas. Desde então, diversos grupos se sucederam na oficina, que virou uma referência de palco.

Assine a petição no http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N14962

Nenhum comentário: