Languages

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Caetano me ajude


Tenho passagem marcada para Salvador em plena folia. Mas confesso estou descarnavalizado. Não sei se tenho alegria genuina para me diluir na multidão enquanto o mundo se desmancha em catastrófes Não se trata de sensibilidade exarcebada. É mesmo esse fio global que atou a todos. O Haiti que se dissolve aparece à minha frente como se fosse a vista da janela de casa. Outro dia, veio, no toque da mensagem no celular, o anúncio do segundo terremoto. Está em Brasília tem um agravante: essa sensação de nocaute, com tanta corrupção e sensação de impunidade. Ainda tem o Brasil e suas cidades que se afogam em enchentes Mas soube que na Bahia tem o Rebolation, que ótima fumaça para estancar as dores. Será que fumo o Rebolation e vou atrás do trio?
Não sei... Eu peço ajuda ao Caetano...

5 comentários:

Seu Mathias disse...

Hahahahahah, Caetano tudo sabe, tudo v~e. Ele vai te ajudar, querido. Samba, suor e cerveja cura essa gripe na consci~encia. Adorei

Dona Canô disse...

Caetanooo, vem ver aquele preto que você gosta...

Emilia Caldas disse...

hahahahahah, adorei

Leandro Wirz disse...

Querido, justamente por existirem tantos haitis cotidianos e tantas brasilias desavergonhadas, é que precisamos carnavais. Não adianta querer se manter em guarda todo o tempo. Divirta-se sem culpas. O circo é necessário como o pão.

Lucy disse...

Sergio, te achei, de novo, hehehe.Mas a vida é assim mesmo, estamos vivos, um dia aparecemos, nos alegramnos e nos indignamos, mas se você ainda pede ajuda ao Caetano então é porque continua o mesmo de sempre enem tudo está perdido, que bom! Bem, sabe porque estou usando hoje este espaço de comentrios, não é mesmo? O motivo é nobre... Toda felicidade do mundo, sempre!!! Luciana Machado;)