Languages

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Us Maloquero

Penso nesta vida de orquídea em vidraça

Us Maloquero... Us Maloquero

O que eu fiz de mim neste aquário

Us Maloquero... Us Maloquero

Vou na cozinha, pego uma barra de ferro, estilhaço

Us Maloquero... Us Maloquero

Não tenha medo de mim. Não tenho cara de ladrão. Sou moloque doído de nascença, lembra?

Us Maloquero... Us Maloquero

Tô ligado nessa pasmaceira. Filma, filma, oi eu aqui, quebrando tudo

Us Maloquero... Us Maloquero

A morte pegou um irmão de sangue. Porrrrrrrraaaaaaaaaaa

Us Maloquero... Us Maloquero

Traz um cerveja. Jogo no chão encerrado onde passa o cadáver.

Us Maloquero... Us Maloquero

O sangue corre em avesso. Tô inchando. Explosão

Us Maloquero... Us Maloquero

Burguesia vaza de mim

Us Maloquero... Us Maloquero

Liberdade, Pero Vaz, Periferia no berço esquecida

Us Maloquero... Us Maloquero

Corro daqui agora com Wty e Jane Veneno no ouvido. É rap pesado

Us Maloquero... Us Maloquero

Um comentário:

Doutor Sinistro disse...

De foder. Porra explode porra