Languages

domingo, 26 de abril de 2009

Salve Santiago Serrano


Coube ao encenador Guilherme Reis apresentar o dramaturgo argentino Santiago Serrano ao público brasiliense. Duplamente, ele montou Dinossauros e Fronteiras, reunindo adorável quarteto de atores (Murilo Grossi, Carmem Moretzshon, Sérgio Fidalgo e Chico Sant´Anna) em montagens nas quais texto e ator se sobrepõem aos artefatos cênicos. Agora, as duas peças estarão de volta ao Espaço Cena (206 Norte) em oportunidade única para apreender a sensível arquitetura dramatúrgica de Santiago Serrano.

Eu tive a honra de fazer um workshop de dramaturgia com Santiago Serrano, na vinda dele ao Cena Contemporânea em 2006. Ali, entendi como a dramaturgia podia fluir do meu corpo para o palco numa experiência para a vida.

Santiago Serrano, um incentivador de novos dramaturgos, leu dois textos que fiz. Cabaré das Donzelas Inocentes, que será montado em novembro deste ano no CCBB, e Infinito sobre dois, ainda inédito. O que ele falou pra mim criticamente me fez caminhar com as palavras rumo ao palco. Que assim seja, mestre!

3 comentários:

Santiago Serrano teatro disse...

Meu querido Sergio
Obrigado por todo seu carinho!!!!
Brasilia vai adorar suas peças quando sejam estreiadas.

Sérgio Maggio disse...

OI Santiago, querido, que legal dialogar com vc aqui. Obrigado também pelo carinho. Axé.

ATC disse...

Ele é demais mesmo. Nossos dois encontros em Buenos Aires foram estimulantes, leves e divertidos. Ele leu o meu COMPLEXO DE CINDERELA e foi de uma gentileza absurda.
Adoro!
Ah! E li o seu livro, Sérgio. Depois quero uma dedicatória.
Beijos
Arthur