Languages

domingo, 12 de abril de 2009

Melhores do Mundo Futebol Clube

Foto/Divulgação Melhores do Mundo

Sérgio Maggio

Do Correio Braziliense


Porto Alegre — Talvez não seja difícil para o brasiliense imaginar o poder de comunicação da Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo, nesta turnê que esquadrinha o Brasil continental (e atravessa até o Atlântico). Aqui, eles já ensaiavam pôr, na mesma dimensão, palco e plateia. Digo ensaio porque o que eu vi em Porto Alegre, no fim de semana passado, era a amplificação do deleite experimentado nos limites do DF. Algo semelhante a uma partida de futebol, na qual as pessoas vibravam cena a cena como se fossem dribles em direção ao gol. Com a guarda baixada a zero, os espectadores se entregavam, sem reservas, à trupe, que em cinco sessões lotadas (duas extras) disputaram as 1.309 poltronas do Salão Atos da UFRGS para assistir ao espetáculo Hermanoteu na terra de Godah, paródia do Velho Testamento.



O clima era de estádio. Isso num fim de semana no qual o futebol, mais do que o banal, era evocado em todas as rodas e churrascos da cidade. Era festa do centenário do Internacional, com direito a passeata a perder de vista pelas ruas de Porto Alegre. No dia seguinte, o time colorado enfrentaria o Grêmio na semifinal do gauchão (venceu por 2 x 1). Pois bem: Os Melhores do Mundo não só "espezinharam" as duas torcidas presentes ao teatro como colocaram os espectadores para cantar os hinos de cada clube. Acirrados, os ânimos entraram em comunhão com a gargalhada frouxa. Algo emocionante para quem soube que, horas antes, jovem gremista foi espancado quando passava pelas proximidades do estádio Beira Rio.



Numa estrutura dramatúrgica mais forte que o habitual, Hermanoteu na terra de Godah foge das colagens de esquetes da Cia. de Comédia. É uma das propostas mais teatrais da companhia, que tem conquistado os fãs fisgados pela agilidade e descontinuidade de Notícias populares e Sexo. Todo o elenco está em cena, revezando-se num vaivém frenético entre a coxia e o palco. Quando a cena que virou hit no YouTube ("a da abertura do mar vermelho") se materializa, a plateia se excita. É orgasmo. É gol.



Dona de repertório eclético, a Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo tem como manter o ritmo crescente de público, prolongando e estabilizando esse momento de sucesso. A estratégia de alternar, por exemplo, Notícias populares e Hermanoteu faz com que o público perceba a versatilidade estética do grupo, ultrapassando o rótulo do humor besteirol, rompido, aliás, fortemente com o inteligente espetáculo América. Este, aliás. pode voltar com tudo, já que agora o mundo fez as "pazes" com os Estados Unidos de Barack Obama.



Essa pluralidade artística tira a responsabilidade individual transferida a alguns dos integrantes (que se destacaram em humorístico da TV Globo e em cenas do YouTube), como é o caso de Welder Rodrigues e Adriana Nunes. O que é um alívio já que Os Melhores do Mundo funciona melhor em equipe. Em Hermanoteu, atores de farta fisicalidade humorística troca experiências com outros em franco domínio e ascensão da cena. Sabendo como é dífícil fazer e viver de teatro no DF, onde os artistas estão órfãos da política pública para a cultura, o orgulho de ver este grupo mobilizando tanta gente é sensação indiscritível.



Na capital gaúcha, o estado é de êxtase com os sucessivos gols marcados por Welder, Pipo, Adriano Siri, Adriana, Jovane, Victor e Roger — The Wolf (o surreal participante, que sempre aparece do nada, alucinadamente, no palco). Na falta de um time de futebol batendo no peito, não se assuste se o brasiliense eleger o Melhores do Mundo Futebol Clube.

Um comentário:

Cassio Cancio disse...

Golaço....

Muito bom esse sucesso do talento, do trabalho, da persistência, da vida...

Os caras são bons e mandam bem

Parabéns pra ti por ter narrado esse jogo