Languages

terça-feira, 21 de abril de 2009

Mão cheia de palavras

Hoje, acordei com fome de poesia. Corri para meu amigo e poeta Leandro Wirz (acompanho ele aqui pelo blog mardecoisas). Vale a pena passar lá e mergulhar na poética desse criador de mão cheia de palavras.
EUOQUENÃOSOUDOBANDO
Eu não sei o que faço
mas nego
Eu não sei se estou certo
mas prego
eu acho que não tenho credo.
Eu não tenho fome
mas como
Eu não sei o nome
mas chamo
eu acho que não te amo.
Eu não tenho tato
mas toco
Eu não tenho fatos
mas fotos
eu acho que não tenho foco.
Eu não sei o que faço
mas invento
Eu não sei o que caço
mas atiro
eu acho que não miro.
Eu não sei as regras
mas quebro
Eu não tenho as medidas
mas excedo
eu acho que não tenho medo.
Eu não sei o caminho
mas ando
Eu não sei o passo
mas danço
eu acho que não me canso.

LEANDRO WIRZ

3 comentários:

Leo Sanches disse...

O cara é MUITO BOM. VOU CONSUMIR FEITO MENINO FAMINTO

Transe Teatro disse...

Esse poema foi feito para mim? rsrsrs! Ótimo!
Abraço!
Adeilton

Leandro Wirz disse...

E eu tenho as mãos cheias de amigos. Obrigado, querido.