Languages

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Diário em Tinta Vermelha II


No banho de sol de ontem, a Atriz ficou à sombra


Fazia mímicas desconexas entre face e gestos


Quando sorria, o corpo parecia chorar


A Senhora Escritora, dona daquele tempo, ignorava àquela imagem patética


- Sanha insana, murmurava para a gente ouvir.


Perverso o comentário.


A Atriz era só uma Atriz. Me enchi de ódio da Senhora Escritora. Tanto que fui pra sombra e passei a ser a plateia daquela doce bobagem.


Ficamos ali, em horas ignoradas por todas. Malditas!
Orestes chegou cedo, mas não resistiu ao monólogo sem fim da Atriz. Dormiu, no meio da apresentação, para o regojizo da Senhora Escritora.




2 comentários:

Anônimo disse...

Elas estão presas. A senhora escritora é seu alter ego

Patrícia Del Rey disse...

Escritoras escrevem...
Atrizes vivem!

beijo