Languages

domingo, 9 de novembro de 2008

Ouça o silêncio


Foto//Divulgação


Um dos espetáculos mais contundentes do Núcleo baSiraH de Dança, De água e sal nitidamente não foi apreciado pelo júri do Prêmio Sesc de Teatro. A curadoria da mostra foi ousada suficiente para pôr em confronto um espetáculo que se move por meio de várias linguagens. Provocou, mas não teve resposta. Não se pode dizer que é dança ou teatro o que Giselle Rodrigues propõe. É sim uma montagem híbrida, onde as fronteiras da linguagem foram diluídas. No Fringe de Curitiba, onde teatro e dança trafegam no mesmo território sem choques, a montagem foi indicada como uma das melhores pelo crítico Nelson Sá, da Folha. Aqui, houve o silêncio. É sinal que precisamos discutir mais sobre o que é teatro neste 9 de novembro de 2008.


Um comentário:

Ana Fleury disse...

Para muita gente o branco e o preto, o oito e o oitenta, são os parâmetros para definir os caminhos da vida.