Languages

sábado, 20 de outubro de 2007

Palhaços amorosos



O sapato do meu tio é um dos melhores espetáculos que visitaram Brasília neste ano. Simples e lúdico, expôe um profundo trabalho de pesquisa sobre palhaços, centrado numa dramaturgia totalmente construída pelos gestos, olhares, silêncios. É homenagem ao circo e aos que amam a arte do clown. Na sexta, a platéia da Caixa Cultural foi tragada pelo espetáculo. Riam e silenciavam de acordo com o ritmo da narrativa. Ao final, muitos saíram nitidamente tocados do teatro. Em cartaz até amanhã (domingo), às 20h, na Caixa Cultura, a montagem é imperdível. Daqui, segue para o Rio.
Foto: Manu Dias/Divulgação

2 comentários:

Teatro em transe disse...

O Sapato do Meu Tio
Um espetáculo tocante, com dois excelentes intérpretes em cena. A proposta é tão boa que torna desnecessárias as imagens em vídeo durante o espetáculo. Não fosse o incômodo das logomarcas dos patrocinadores etc (que já estão devidamente no programa e são mais uma vez lembrados pelos atores ao final, sem contar o vídeo da própria Caixa Culural antes do espetáculo). O vídeo, em que aparecem os dois palhaços andarilhos, trilhando caminhos em busca de espaços e cidades para suas apresentações, cria uma espécie de pleonasmo na cena, já que bastaria uma volta da carroça pelo palco e saberíamos das mudanças de tempo e\ou espaço. Esse recurso de projeção de imagens vem sendo muito utilizado atualmente (certo, isso é antigo), o que torna saudável e rico o diálogo entre as linguagens, porém, creio que há que se ter rigor e cuidado ao se optar pelo uso de tal recurso. No caso desse belo espetáculo, tal instrumento, a meu ver, é desnecessário e interfere na poesia, portanto, sobra. Parece uma casca de banana no caminho... No mais, O Sapato do Meu Tio é um delicioso rito de iniciação, driblando as agruras da vida e as garras da morte.
Vida Longa!!! Evoé!!!
Adeilton Lima

Gal Rocha disse...

Caro Adeilton,

Imagina-te um patrocinador.
Aceitarias que a tua logomarca não fosse citada?
Qual o propósito de um patrocinio?
"Tornar possivel a realização de uma produção"!
A troco de que o patrocinador "cederia" um apoio, na maioria das vezes, financeiro, se não aparecesse o nome dele?
Imagino que não vejas as novelas da Globo, pois estão recheadas de logomarcas.
Infelizmente,
Como pessoa da (tb) da área, assseguro-te: FAZ-SE NECESSÁRIO.
E se algum dia estiveres a "PRODUZIR" algum espetáculo, vais perceber essa necessidade.
No mais, aplaudo-te.
ESTAS CERTISSIMO...
Já vi esse espetáculos 5 vezes, qdo na Bahia,
E chorei,
Sorri,
E bati palmas,
Em todas as vezes,
E pretendo bater nas mais 10 vezes que verei.
Rsrsr...

Gal Rocha - Lisboa-PT.