Languages

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

As razões de Satã

O diretor, produtor, dramaturgo e blogueiro do Cricri, James Fensterseifer estréia sexta-feira o espetáculo Eu, o tentador, em que desnuda o mito do Diabo. "Em cena, Satã, Uriel (fiel assecla de Satã), o Arcanjo Rafael, uma Mulher e Deus travam colóquios que elucidam diversos aspectos dessa dialética". No elenco, Cirila Targhetta, Denis Camargo, João Rafael e Túlio Starling. Similião Aurélio é o assistente de direção. Eu, o tentador fica em cartaz até o dia 18 de novembro, na Sala Adolfo Celi (Casa D´Itália – 208/09 Sul – 32443333 / 34430606).
Sextas e sábados às 21h15 e domingos às 20h15. Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia).

Abaixo um trecho da peça:

Satã – Vai-te agora. Quero ficar só. (Uriel sai) Encontro-me suspenso por uma tênue linha entre o bem e o mal. (Música. O verdadeiro Satã incorpora no ator para falar com a platéia.) Me permitam aqui um aparte. Não pude me conter. Este drama está apenas começando e por isso tomei a liberdade de parar. Prometo-lhes que não interromperei mais. Porém, tive que tomar emprestado este corpo – vejam que incorporei no próprio personagem de Satã – para mais uma vez lhes alertar quanto à veracidade desta encenação. Trata-se de uma narrativa tendenciosa já nos pequenos detalhes. Com que propósito o autor colocou como meu assecla um espírito tão bruto? Ora, só porque uma criatura é má, ou melhor, foi tentada e cedeu às forças do mal, não quer dizer que seja tonta. Isso é puro e mesquinho preconceito. Vejam, há muitos imbecis que têm bom coração e muitos seres inteligentes que são ardilosos e possuem o coração carregado de ódio. É verdade que não tenho o controle total sobre os espíritos fracos que queiram tomar o meu partido, mas igualmente me orgulho de escolher a dedo os meus seguidores mais próximos. Aqueles que me são de confiança, e que aproveito para os assuntos mais importantes, são sempre os mais astutos. Além do que, preciso confessar um segredo: seduzir um imbecil é sempre um problema. Eles em nada compreendem das minhas tentações. Não sendo inteligentes o suficiente para que eu leve vantagens sobre eles, os patetas têm uma boa chance de me vencer. Creio que vossas consciências já devem estar discernindo os desdobramentos do tema desta representação para que somente a verdadeira mensagem transpareça."

Um comentário:

Marcos CIntra disse...

Gostei, parecem instigante o tema e o texto.